Friday, November 23, 2001



Quando chegamos a um ponto da vida e notamos que seremos piores que os antepassados, principalmente o próprio pai, e não aceitamos que somos inferiores por não termos feitos nada de proveito para a sociedade, temos que partir para o ataque seja a quem for.

Meu irmão já foi atacado, algum tempo todos ficaram contra ele. Mas ele sobreviveu e inesperadamente está atrapalhando meu domínio sobre as subservientes. Que infelizmente já não mais leem o que escrevo e assim vou escrever mais bobagens.

Tenho que deixar uma imagem ruim de meu pai. Eu não consigo o superar. Então tenho que escrever ainda mais tudo que seja mal dele.

E assim começa a história de um que imaginou seria o maior de todos e com seus próprios erros, mudou a histótia, por estar alto de mais, cai a tal ponto que não se vê. Onde é que está o fundo??

Pode ser aqui.

Nestas sete letras:

LUIZITO:

Os fortes estão ao seu lado.

Com fraqueza apenas derrotaremso os fracos. Para derrotar fortes

temos que ter força!!!!

Sem subserviência e MENTIRAS.

a VERDADE é saudável.

E fundamental.

Tuesday, November 20, 2001


CHEGA-SE O DIA EM QUE OS FILHOS SERÃO OS JUÍZES DO PAI.

Qual a razão de condenar um homem que se auto condenou. Condenou-se quando aceitou jogar seu esperma no berço da vida de minha mãe.

Um traidor que imagina sentir a vida não compartilha com seus próprios ascendentes. Temos de perdoá-lo ou condená-lo? Apenas acordá-lo. Para a vida, para alguns momentos que poderia viver sem a sofridão de tentar ser o que não é.

Meu pai me ensinou a viver na realidade e respeitar os que nos respeitam. A ter pelo menos, um pouco de responsabilidade, um pouco de decência. Com "quase" todos, com o mundo.

Sou sincero demais com todos e fingido nem mesmo com meu filho. Aos fingidos resta a solidão, se não a mil, a dois.

Eu sei o que é estar por baixo, e sinto que neste momento difícil, meu irmão mais velho, ao invés de procurar ajuda, tenta apagar as mágoas do passado. Esquecendo das mulheres débeis, passa a agredir o próprio pai. Apenas por saber que vai magoar um filho do Luizito e que esta psuda mágoa lhe vai trazer dividendos. Terá mais mais espaços na imprensa e poderá começar a vender alguns livros. Lamentável, lastimável e de fazer denegerir qualquer figura.

Não há razão para seguirmos algo que sabemos estar em grande contradição com os atuais meios de sobrevivência. Imaginá-se não haver mais regras. Imaginá-se tudo, o nada e o pior. Não há perspectivas de uma melhora pelo menos em seu próprio ego.

Sentindo o que a maioria das pessoas sentem, passo neste momento a escrever o que meu pai sente.

nunca poderia imaginar que meu primeiro filho fosse transformar-se nesta figura lastimavel de sofridão e solidão. eu a mil por hora, nunca imaginei que esse fosse o mais devagar de todos. Fiz sua cabeça, mas deixei em mim a maior parte da responsabilidade, da coerência, da ética, da decência, da lealdade e de tudo o que deve ser respeitado. Infelizmente deixei com o mesmo a parte das flores e d